FROM THE BLOG

5 Dicas pra escolher o melhor plano de previdência privada para você

dicas_previdencia_privada

Para que você possa ter uma aposentadoria segura e tranquila, com uma renda satisfatória e suficiente para os seus gastos, é preciso que você comece a pensar neste assunto desde cedo.

Você provavelmente já ouviu e sabe que a Previdência Social geralmente não consegue manter a renda de um aposentado no patamar que esta estava quando ele ainda estava na ativa. Por isso, escolher e começar a contribuir com um plano de previdência privada pode fazer toda a diferença no futuro.

Receba informação de qualidade:

No spam guarantee.

No post de hoje vamos compartilhar 5 dicas para você escolher o melhor plano de previdência para seu perfil e garantir sua aposentadoria de forma tranquila e feliz. Acompanhe:

  1. Definir os objetivos é essencial

Para que você tenha uma aposentadoria tranquila, é necessário que você saiba exatamente aonde você quer chegar, ou seja, qual o valor e o tempo que você tem para contribuir.

Com isso em mente, você pode optar por uma estratégia com aplicações mais agressivas no início da contribuição. Com o passar do tempo, já próximo à data definida para resgate, que tal migrar para um plano mais conservador? Isto evita perdas que não poderão ser recuperadas e mantém os ganhos que você teve anteriormente quando o risco era maior.

As aplicações em previdência têm carteiras mistas, sendo que o valor aplicado em bolsa de valores, por exemplo, pode variar de 0 até 49% do total neste tipo de aplicação mais agressiva, o que poderá aumentar seus ganhos no longo prazo.

  1. Negociar as taxas é fundamental

A taxa de administração e a taxa de carregamento são as duas taxas incidentes em investimentos de previdência privada. Isso sem contar com o imposto de renda no resgate, que não é negociável, mas pode ser também reduzido, de acordo com os resgates.

Para negociar a taxa de carregamento, além de um bom relacionamento com o banco, é preciso normalmente investir valores maiores no início de sua aplicação. Já a taxa de administração irá lhe exigir pesquisa e uma boa conversa com seu gerente, já que os fundos com menores taxas necessitam de maiores valores de saldo aplicado.

  1. Escolha boas gestoras de previdência privada

Além de negociar e conhecer os fundos, é preciso escolher uma empresa boa gestora desses investimentos. Muitos bancos podem fazer a gestão de um fundo de previdência e também é possível escolher boas gestoras que possuem ótima reputação e solidez no mercado, o que garante uma melhor administração de seu dinheiro.

  1. Entenda a modalidade do seu plano de previdência

Você poderá optar pelo Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) ou Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL). A escolha será definido por sua renda, o quanto você pode poupar e a sua necessidade de gastos que são dedutíveis do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). Aqui, vale novamente a dica de procurar o seu gerente de banco ou um gestor de fundos com bastante experiência e que poderá lhe explicar a melhor opção para seu perfil.

  1. Estude a melhor forma de tributação

Desde 2005, existem duas diferentes formas de tributação dos valores investidos em previdência privada: a tabela progressiva e a regressiva. No caso da tabela progressiva, o interessante é o tempo de contribuição, ou seja, quanto mais tempo o dinheiro ficar investido, menor será o imposto de renda durante o resgate. Os valores de imposto iniciam em 35% e decresce de dois em dois anos em 5%, sendo que após 10 anos de recursos investidos esta alíquota pode ser de apenas 10%, favorecendo quem se planeja.

Já na tabela progressiva, o imposto de renda é cobrado de acordo com as mesmas regras do imposto sobre o salário. Assim, ela vai de isento até o percentual de 27,5%. Em caso de valores baixos de resgate, o valor poderá ser isento ou ter uma tributação de somente 7,5%.

O investimento em previdência privada é uma decisão importante e precisa ser muito bem planejado. Você viu que com algumas dicas fáceis é possível começar a investir e garantir um futuro bem mais tranquilo e seguro.

Quer saber mais sobre este e outros assuntos ou ainda tem dúvidas sobre previdência? Deixe seu comentário!

Leia tambem:

One comment

  1. Pingback: Por que é interessante investir em previdência privada? | Clamber

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *